EMI planeja corte de funcionários e redução de artistas

A gigante britânica da música EMI Group PLC está preparando um corte de 2 mil funcionários, ou cerca de um terço de seus empregados como parte de um plano de reestruturação que está sendo realizado pelo novo proprietário do grupo, a Terra Firma Capital Partners. A maior parte dos cortes será efetivada no departamento de marketing e, segundo informação do The Sunday Times, o CEO do grupo Guy Hands pretende também cancelar contratos de milhares de artistas do cast da EMI. A Terra Firma comprou a EMI, que tem entre seus contratados Beastie Boys, Coldplay, The Rolling Stones e Kylie Minogue, por US$ 4,9 bilhões em agosto. Hands já havia dito que ele quer que a EMI seja mais seletiva com suas parcerias, deixando claro aos artistas que eles podem ter seus contratos cancelados se eles não "trabalharem duro". O aviso, que faz parte de um memorando interno que foi divulgado sem autorização, mas não cita nenhum artista específico. A EMI foi prejudicada várias vezes por atrasos na entrega de álbuns de importantes nomes de seu cast. A expectativa de Hands é que os lucros da empresa mais que dobrem com a efetivação das medidas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.