Emília Ribeiro é indicada para vaga na Anatel

A assessora especial da presidência do Senado, Emília Ribeiro, foi indicada hoje pelo governo para assumir uma vaga no Conselho Diretor da Agência Nacional de Telecomunicações. A indicação, publicada hoje no Diário Oficial da União e que ainda depende de aprovação do Senado, era aguardada com ansiedade, já que o quinto conselheiro da Anatel terá um papel fundamental no segundo turno de votação da proposta de reformulação do Plano Geral de Outorgas (PGO), que permitirá a conclusão da compra da Brasil Telecom pela Oi.Emília Ribeiro entra na cota do PMDB na Anatel e tem o apoio do senador José Sarney (AP). Se tiver o seu nome aprovado ela vai assumir a vaga aberta no ano passado, com a saída do conselheiro José Leite Pereira Filho. Emília será sabatinada na Comissão de Infra-estrutura do Senado e seu nome será submetido ainda ao plenário.Disputavam a vaga com Emília o professor da Unicamp, Márcio Wohlers, que conta com o apoio do presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, e o superintendente de serviços privados da Anatel, Jarbas Valente, que tem o apoio do presidente da agência, Ronaldo Sardenberg. Os dois continuam sendo cotados para a vaga que será aberta em novembro com o fim do mandato de Jaime Ziller. Teoricamente Ziller poderá ser reconduzido, porque só cumpriu um mandato na agência. Mas há resistência à sua permanência.Emília Ribeiro tem pouca experiência no setor e seu conhecimento da área é por meio do Conselho Consultivo do qual é integrante, há cerca de dois anos. O Conselho Consultivo da Anatel é um órgão de assessoramento do Conselho Diretor e não tem poder deliberativo.

GERUSA MARQUES, Agencia Estado

07 de julho de 2008 | 09h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.