Emissão de cheque sem fundo é a maior em 12 anos

Estudo realizado pela Centralização de Serviços dos Bancos (Serasa) ? empresa de análises econômico-financeiras e de crédito ? apontou que o total de cheques sem fundos em março é o maior desde 1991, quando a empresa iniciou este tipo de levantamento. A cada mil cheques compensados, 16,7 foram devolvidos. Em março de 2002, foram registrados 16,2 cheques devolvidos a cada mil compensados. Na comparação dos períodos, a alta foi de 3,1%. O estudo da Serasa também verificou um aumento de 2% no volume de cheques sem fundos na comparação do primeiro trimestre de 2003 e do ano passado. Nos primeiros três meses de 2003, foram registrados 15,1 cheques devolvidos a cada mil compensados contra 14,8 no mesmo período do ano passado.Segundo a Serasa, o alongamento nos prazos de pagamento com cheques pré-datados, utilizado no final de 2002, sem a adoção de metodologia adequada para esta prática de concessão de crédito, promoveu o aumento da inadimplência com cheques. A empresa de análise de crédito também ressalta que o comércio varejista, pressionado pela necessidade de gerar caixa ante as representativas despesas de dezembro e janeiro, se utilizou, nos últimos dois meses de 2002, de promoções e facilidades de financiamento com cheques a prazos mais longos. Essa estratégia, de acordo com a Serasa, reflete no aumento da inadimplência e agora na elevação do volume de cheques sem fundos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.