Emissão de cheques sem fundos cresceu 20,2% em janeiro

O volume de cheques devolvidos pela segunda vez por falta de fundos apresentou um crescimento de 20,2% na comparação com dezembro do ano passado. A constatação é da Centralização dos Serviços de Bancos (Serasa), que contabilizou a devolução de 14,3 cheques por falta de fundos em cada lote de mil, em janeiro, ante 11,9 em dezembro de 2002. Segundo os técnicos da Serasa, a inadimplência medida pelos cheques devolvidos no mês passado mostra que depois de nove meses de baixa atividade econômica, o comércio alavancou vendas nos últimos dois meses de 2002, conseqüência do alongamento dos prazos de aceitação de cheques pré-datados. O problema, de acordo com a entidade é que este alongamento de prazos não fora acompanhado da utilização adequada da metodologia para concessão do crédito. Já na comparação com janeiro de 2002, o volume de cheques sem fundos emitidos no mês passado caiu 1,37%, de 14,5 cheques devolvidos em cada lote de mil para 14,3 cheques.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.