Emissão de papéis de dívidas volta a crescer

As emissões de papéis de dívidas voltam a crescer diante do maior apetite de investidores ao risco. No primeiro trimestre de 2009, o BIS aponta que as emissões chegaram a US$ 670 bilhões, contra US$ 519 bilhões no período anterior. Só os EUA aumentaram as emissões em US$ 252 bilhões. Já os países emergentes seguiram recomprando as dívidas, colocadas no mercado internacional. Entre os papéis soberanos de governos, as emissões chegaram a US$ 98 bilhões. No setor privado, o volume de emissões de US$ 45 bilhões no final de 2008 atingiu mais de US$ 179 bilhões em 2009. Nos EUA, os papéis de empresas em busca de financiamento chegaram a US$ 119 bilhões. "Apesar de um mercado de créditos mais estável, as economias emergentes ainda repagaram um valor líquido de US$ 4 bilhões em bonds e papéis no primeiro trimestre de 2009", relatou o BIS. A situação, porém, é melhor que no último trimestre de 2008, quando essa tendência de repagar dívidas chegou a US$ 22 bilhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.