Emissão e resgate da dívida pública são maiores da série

Tanto as emissões quanto os resgates feitos em julho pelo Tesouro Nacional foram os maiores da série histórica, segundo o coordenador-geral de operações da Dívida Pública, Fernando Garrido. Conforme dados divulgados nesta quarta-feira as emissões somaram R$ 33,589 bilhões no mês passado, enquanto os resgates totalizaram R$ 143,047 bilhões. Com isso, o resgate líquido em julho foi de R$ 109,458 bilhões.

ADRIANA FERNANDES E CÉLIA FROUFE, Agencia Estado

22 de agosto de 2012 | 16h01

Garrido enfatizou que o resultado de julho foi fortemente influenciado por um vencimento de cerca de R$ 145 bilhões. Desse total, a parcela de títulos prefixados foi de R$ 137 bilhões, o que representou uma queda de quatro pontos porcentuais na participação desse tipo de título na composição da dívida. Em decorrência, houve uma ampliação natural da fatia dos títulos atrelados a outros indicadores.

O coordenador disse ainda que os vencimentos de títulos até o final deste ano serão menores e que a parcela dos papéis prefixados deverá aumentar até o final do ano. Segundo ele, haverá um vencimento desses papéis em outubro de cerca de R$ 20 bilhões. "A tendência é de que a participação destes papéis volte a aumentar e a ficar dentro da banda do PAF (Plano Anual de Financiamento)", projetou. Em julho, a fatia de prefixados na DPF foi de 35,86%, abaixo da banda inferior de 37%.

Garrido estimou que a parcela de papéis atrelados à taxa Selic deve fechar o ano em torno de 23%, levemente acima da banda inferior prevista no PAF para este ano, de 22% a 26%.

BNDES - De acordo com Garrido, uma nova emissão de títulos para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) poderá ocorrer ainda este ano. Ainda não há data definida, mas ele destacou que essa é uma negociação feita em escalão superior.

O Tesouro já emprestou R$ 10 bilhões este ano dentro de uma linha de R$ 45 bilhões liberada pelo governo. Esses empréstimos são feitos por meio de títulos públicos.

Tudo o que sabemos sobre:
DÍVIDATESOURO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.