Empregado doméstico tem o maior impacto na inflação de agosto

Item subiu 1,26% em agosto e teve impacto de 0,05 ponto porcentual no IPCA, empatando apenas com energia elétrica

O Estado de S. Paulo

05 de setembro de 2014 | 10h16

Com variação de 1,26% em agosto, o item empregado doméstico foi destaque de alta dentro do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) no mês. Junto com energia elétrica, o item foi o de maior impacto na inflação, tendo contribuído cada um com  0,05 ponto porcentual.

No ano, o item acumula alta de 7,65%, acima, portanto, da variação da inflação oficial (4,02%). Apesar de em 2104 terem entrado em vigor novas regras de contratação das domésticas, o que encareceu o custo do serviço, a alta do empregado doméstico está menor do que foi no passado.

Em 2012, por exemplo, até agosto a inflação das empregadas era de 9,90%. Em 2013, de 7,99%. O item avançou 12,73% e 11,26% no acumulado destes anos.

A alta de 1,26% em agosto de 2014 foi a terceira maior do ano, perdendo para fevereiro e março. 

Tudo o que sabemos sobre:
inflaçãoIPCA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.