Emprego com carteira assinada bate recorde no 1o trimestre

O número de empregos com carteiraassinada no Brasil criados no primeiro trimestre cresceu 41 porcento ante o mesmo período do ano passado, com 554.440 novospostos de trabalho, o melhor resultado da série em 17 anos,mostraram nesta quinta-feira dados do Ministério do Trabalho. Apenas em março 206.556 vagas desse tipo foram abertas,segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados eDesempregados (Caged), apontando um crescimento de 0,70 porcento ante fevereiro. "O aquecimento da economia interna explica esses números.Tivemos um ganho real com o salário mínimo... As pessoas estãocomprando mais e isso gera mais emprego. Muitas empresas estãocontratando mais porque têm certeza do crescimento", disse oministro do Trabalho, Carlos Lupi, no site da pasta. De acordo com o ministério, todos os setores da economiaapresentaram expansão do número de empregos formais nos trêsprimeiros meses do ano. Já em março, o setor de serviços registrou 212.590 novospostos de trabalho, com alta de 1,86 por cento, volume recordepara o período, disse o ministério. A indústria veio logo em seguida, com a criação de 146.246vagas, uma expansão de 2,09 por cento. A construção civil gerou99.654 novos empregos, com alta de 6,51 por cento ante operíodo anterior, de acordo com os dados do Caged.(Reportagem de Maurício Savarese)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.