carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Emprego da indústria de base e infra-estrutura cai 4,7% em 2003

O número de empregados na indústria de base e infra-estrutura recuou 4,7% em 2003 sobre o ano anterior para 281,3 mil trabalhadores. O número significa o corte de 14 mil postos diretos de trabalho. Para este ano a estimativa da Associação Brasileira de Infra-estrutura e Indústrias de Base (Abdib) é de retomada de 3,1% das vagas sobre 2003, o que significa uma estimativa de o setor fechar o ano com 290 mil empregados.O presidente da entidade, José Augusto Marques, ressaltou que nos anos 80 a indústria de base e infra-estrutura chegou a empregar 400 mil trabalhadores. "É claro que a evolução tecnológica está diretamente ligada à redução de postos nos últimos 20 anos. Mas, ainda assim, temos capacidade para incrementar o número de trabalhadores acima do atual", afirmou. Para se ter uma idéia, em 2002, o setor empregou 295,3 mil trabalhadores.Em termos de faturamento, 2003 representou um avanço de 14% sobre 2002. No ano passado, a indústria de base e infra-estrutura teve uma receita de R$ 132,1 bilhões contra R$ 115,9 bilhões em 2002. Para este ano, a entidade projeta o crescimento de 6% no faturamento para R$ 140 bilhões. Em dólar, a receita prevista para este ano deve crescer 3,5% sobre 2003, para US$ 44,4 bilhões. O presidente da Abdib explica que o faturamento representa decisões de investimento de dois a três anos atrás e não está ligado ao desempenho do ano passado.

Agencia Estado,

13 de abril de 2004 | 14h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.