Emprego formal tem o melhor janeiro em 14 anos

O ano de 2004 começou bem para o emprego formal. De acordo com os dados divulgados hoje pelo Ministério do Trabalho, em janeiro foram criados 100,1 mil ocupações com carteira assinada. É o melhor resultado para o mês desde 1992, data do início da série história do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Em janeiro de 2003, o saldo líquido do emprego com carteira assinada havia sido de 35.485 postos de trabalho.De acordo com os técnicos do Ministério, a performance do emprego formal em janeiro pode estar indicando o início da retomada do crescimento econômico. Eles dizem, porém, que ainda é cedo para fazer qualquer previsão e que, janeiro, ao contrário de dezembro, quando ocorre perda de postos de trabalho geralmente apresenta um saldo positivo para o trabalhador com carteira assinada.Os setores que mais contribuíram para o desempenho favorável do emprego em janeiro foram a indústria de transformação, os serviços, a construção civil e a agricultura. A indústria de transformação contribuiu para a criação de 36,1 mil postos de trabalho. Também nesse o setor o resultado foi o melhor dos últimos 12 anos para o mês de janeiro, marcando, segundo os técnicos, a reversão do quadro negativo que vinha sendo observado nos últimos dois meses do ano passado.Os dados mostram ainda que o emprego formal cresceu em quase todos os Estados, com destaque para São Paulo (mais 37,5 mil postos), Rio Grande do Sul (mais 15,3 mil) e Santa Catarina (mais 13,6 mil). A análise técnica dos dados do Caged também mostra que o interior foi responsável por grande parte dos empregos criados, reflexo das atividades ligadas ao agronegócio. Do total de empregos criados no mês, a participação das regiões metropolitanas foi de apenas 28,9 mil novas vagas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.