Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Emprego industrial cai 1,2% em julho, diz IBGE

O emprego indutrial caiu 1,2% em julho ante julho do ano passado, segundo informou hoje o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Na comparação com o mês imediatamente anterior, junho deste ano, o emprego caiu 0,2%. Segundo o instituto, esses resultados sinalizam que os indicadores de emprego industrial permanecem negativos. De janeiro a julho deste ano, o emprego na indústria registrou queda de 0,3% ante igual período do ano passado. No acumulado dos últimos 12 meses até julho, o emprego industrial caiu 0,3% ante o período imediatamente anterior - porém, neste tipo de comparação, o IBGE considera que houve estabilidade. Em julho, contribuiu para o resultado negativo a redução no nível de emprego em 10 das 14 áreas investigadas, em comparação com julho do ano passado. Um recuo significativo foi registrado em São Paulo, de 1,3%. No maior parque industrial do país foram registradas quedas nos setores de minerais não metálicos (-12,9%), máquinas e equipamentos eletroeletrônicos e de comunicações (-9,6%) e papel e gráfica. O IBGE ressalta, no entanto, que o valor real da folha de pagamento registrou pequena expansão, de 0,4% entre junho e julho, já descontadas as influências sazonais.

Agencia Estado,

17 de setembro de 2003 | 09h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.