Emprego industrial cai 1,6% em maio, segundo IBGE

O emprego industrial caiu 1,6% em maio ante igual mês do ano passado, segundo dados divulgados hoje pelo IBGE. Na comparação com abril, entretanto, houve aumento de 0,4%, o terceiro crescimento consecutivo nessa base de comparação. Os números acumulados revelam queda de 1,7% no nível do emprego nos cinco primeiros meses do ano, mas expansão de 1,3% entre fevereiro e maio deste ano.A queda do emprego industrial em maio ante igual mês do ano passado foi puxada especialmente por São Paulo (-4,1%) e Rio de Janeiro (-4,6%). Entre os setores pesquisados, as principais influências negativas no mês vieram de máquinas e aparelhos eletroeletrônicos e de comunicações (-14,3%), fabricação de meios de transporte (-4,1%) e borracha e plástico (-4,8%).Na comparação com abril (aumento de 0,4%) os resultados apurados foram diversos, com crescimento do emprego tanto em São Paulo (0,4%) quanto no Rio de Janeiro (2,5%). Entre os setores, as principais pressões positivas foram exercidas por alimentos e bebidas (2,8%), refino de petróleo e produção de álcool (8,9%) e papel e gráfica (1,2%).O valor da folha de pagamento do setor industrial caiu 1,6% em maio ante igual mês do ano passado, na quinta queda consecutiva nessa base de comparação. Houve queda também no acumulado do ano até maio (-2,5%), mas crescimento ante abril (1,2%), a terceira expansão consecutiva ante mês anterior.A queda em maio ante maio de 2000 foi pressionada regionalmente por São Paulo, com redução de 3,2%. Entre os setores, a maior influência negativa foi dada por máquinas e aparelhos eletroeletrônicos e de comunicações (-17,3%).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.