Emprego industrial recua 0,19% em novembro

O nível de emprego industrial, apurado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), caiu 0,19% em novembro em relação a outubro, sem ajuste sazonal, o que significa o corte de 4 mil vagas. Na série com ajuste sazonal, houve alta de 0,78%. No ano, até novembro, o emprego industrial paulista tem alta de 8,67% ante o mesmo período do ano passado, o que significa 180 mil vagas. A queda de novembro foi a primeira do ano.Segundo o diretor do Departamento de Pesquisas Econômicas da Fiesp, Paulo Francini, o emprego industrial deve bater este ano o recorde da série histórica iniciada em 1999, com alta de 7,5% ante 2006 e criação de 160 mil postos de trabalho. O resultado, se concretizado, vai superar o de 2004, que até então havia sido o melhor para a indústria paulista no período. Em 2004, foram criadas 144 mil vagas, uma alta de 7,45% sobre 2003. "Com certeza, 2007 superará esses números", afirmou Francini. O resultado de novembro, apesar da queda em relação a outubro foi melhor para o mês em relação aos dois anos anteriores. Em novembro de 2006, a queda havia sido de 1,63% e, em novembro de 2005, foi de 0,91%. Em 2004, o emprego ficou estável. O setor de açúcar e álcool está provocando mudança no comportamento do emprego industrial paulista. Em valores absolutos, o setor criou 93.114 empregos no ano, enquanto em todo o resto da indústria de transformação foram criados até novembro 86.886 postos. Em novembro, a indústria de açúcar e álcool demitiu 5 mil trabalhadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.