Emprego na construção civil cresceu 1,36% em janeiro

Depois de dois meses em queda, o nível de emprego na construção civil brasileira subiu em janeiro, apresentando um aumento de 1,36% - o equivalente à abertura de quase 15,7 mil vagas. Em relação a janeiro de 2003, entretanto, o setor perdeu cerca de 16,3 mil postos de trabalho (-1,37%). Os números constam de um estudo do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (Sinduscon) e da GVconsult, com base em pesquisa do Ministério do Trabalho. Segundo o levantamento divulgado hoje, "se comparada a janeiro de 2001, período em que a economia estava em crescimento, a construção civil brasileira sofreu corte de 74,9 mil vagas - uma queda de 6% em três anos".De acordo com o vice-presidente de Economia do SindusCon-SP, Eduardo Zaidan, os meses de novembro a fevereiro são historicamente turbulentos, com um grande número de dispensas e recontratações no setor. "Por isso, ainda é cedo para dizer se há ou não tendência de crescimento do emprego na construção civil."O nível de emprego na construção civil paulista também subiu em janeiro, com um aumento de 1,37% ou 4,7 mil vagas a mais. Em 12 meses, entretanto, o setor em São Paulo continua apresentando uma queda de 1,04% ou quase 3,7 mil postos de trabalho a menos. A construção civil brasileira contava em janeiro com 1,17 milhão de trabalhadores formais. Destes, 350,6 mil estavam no Estado de São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.