Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Emprego na construção cresce pelo 4º mês seguido

O nível de emprego na construção civil brasileira cresceu pelo quarto mês consecutivo, com a abertura de quase 15,4 mil vagas em abril. Em comparação a março, o incremento no número de postos de trabalho foi de 1,3% e, na relação com abril de 2003, o crescimento foi de 1,77% (20,8 mil postos a mais). Os dados foram divulgados hoje pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP) e GVconsult, com base em pesquisa do Ministério do Trabalho.Apesar da manutenção da tendência de abertura de vagas na construção, o setor ainda não se recuperou completamente das perdas do ano passado. Somente em dezembro, foram fechadas 42 mil vagas, número ligeiramente superior ao total de postos que foram criados de janeiro a abril deste ano. No quadrimestre, foram abertas 40,9 mil vagas, equivalente a crescimento de 0,04% em comparação ao mesmo período de 2003.Construção civil paulistaDe acordo com o levantamento do SindusCon-SP, o nível de emprego na construção civil paulista também subiu em abril. Na comparação com março, o aumento foi de 1,48%, equivalente a 5,2 mil vagas a mais. No primeiro quadrimestre, foram abertos 14,2 mil postos de trabalho no Estado (+4,12%). No quadrimestre, a variação foi de 0,03%, o que corresponde à abertura de 120 vagas. A construção civil brasileira contava em abril com 1,19 milhão de trabalhadores formais. Destes, 360 mil estavam no Estado de São Paulo.O emprego da construção civil na Região Metropolitana da Capital cresceu 1,33% em abril, o equivalente à abertura de 2,3 mil vagas. Também apresentaram crescimento significativo as Regiões Sudeste (área de São José dos Campos), com elevação de 2,33% no número de vagas; Sudoeste (Sorocaba), com 1,86% vagas a mais; e Centro-Oeste (Bauru), com variação positiva de 5,42%. Naquele mês, o nível de emprego da construção civil paulista caiu somente na Região Norte (área de Ribeirão Preto), com o fechamento de 76 vagas (-0,35%).O nível de emprego em edificações, responsável por 55% das vagas da construção paulista, registrou aumento de 1,88% em abril, o equivalente à abertura de 3.668 vagas. Outro segmento que se recuperou em abril foi o de engenharia e arquitetura, com crescimento de 2,16% ou criação de 704 novos postos de trabalho. Registrou variação negativa no mês o segmento de obras de instalação, com o fechamento de 11 vagas (-0,04%).

Agencia Estado,

04 de junho de 2004 | 11h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.