Emprego na construção paulista cresce 1,35% em abril

Levantamento divulgado nesta segunda-feira pelo do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP) e pela GVconsult, com base em pesquisa do Ministério do Trabalho, mostra que o número de vagas abertas pela construção civil cresceu 1,35% em abril, na comparação com o mês anterior. Com a abertura de 17,6 mil vagas, o setor contava ao fim do mês com 1,324 milhão de empregados formais. No quadrimestre, entretanto, a criação de 38,5 mil vagas formais ficou 5,87% abaixo dos 40,9 mil postos abertos pelo setor em igual período do ano passado.Segundo o SindusCon-SP, o número de novas vagas criadas pela construção entre janeiro e abril deste ano foi insuficiente para repor as 49,5 mil vagas fechadas entre novembro e dezembro de 2004. Historicamente, o setor recupera o fechamento de vagas verificado nos dois últimos meses do ano entre janeiro e março do exercício seguinte. No acumulado de 12 meses até abril, o nível de emprego no setor apontava crescimento de 4,94%, ou abertura de 62,3 mil vagas.SelicPara o presidente do sindicato, João Claudio Robusti, o crescimento do emprego na construção civil poderia ter sido mais forte caso a trajetória de alta da taxa básica de jurostivesse sido interrompida. Pesaram ainda sobre o desempenho do setor o "contingenciamento de recursos do governo federal, de Estados e de Municípios e o não-pagamento das obras realizadas pela Prefeitura de São Paulo de setembro para cá",afirma Robusti em nota. Na semana passada, a entidade revisou a expectativa de crescimento do produto interno da construção neste ano para 3,8%. Inicialmente, a aposta era de 4,6%.De acordo com o levantamento, o emprego da construção civil na Região Sudeste do Brasil cresceu 1,5% em abril, com a abertura de 10,919 mil vagas em comparação com o mês anterior. O Centro-Oeste teve o maior aumento percentual, de 2,5%, ou 2,549 mil postos a mais. Já a Região Norte apresentou o crescimento absoluto mais tímido, 984 postos de trabalho (+1,7%).A construção civil paulista, por sua vez, abriu 4,5 mil vagas em abril, uma alta de 1,25% nacomparação com março. Com isso, subiu para 12,5 mil o número de novos postos de trabalho no setor no primeiro quadrimestre de 2005. O número também ficou abaixo das 14,2 mil vagas criadas no mesmo período de 2004. No acumulado de 12 meses, o emprego na construção civil paulista cresceu 3,01%, o que corresponde à geração de 10,7 mil empregos. O resultado, no entanto, foi menor do que acumulado de doze meses até março, de 11,4 mil vagas a mais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.