Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Emprego na indústria paulista tem pior abril desde 2006

Índice de emprego da Fiesp cai 6,76% em abril na comparação com 2008; é a sétima queda seguida do setor

Anne Warth, da Agência Estado,

14 de maio de 2009 | 11h17

O emprego na indústria paulista caiu 1,09% em relação a março e de 6,76% sobre abril do ano passado, anunciou a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) na pesquisa mensal de emprego divulgada nesta quinta-feira, 14. É a maior queda desde 2006 e a sétima seguida do setor.

 

Na variação sem ajuste sazonal, o emprego na indústria paulista subiu, pelo segundo mês consecutivo. Em abril, a alta foi de 0,80%, ante março, o que representou a contratação de 19 mil trabalhadores. Esse

resultado está totalmente relacionado ao setor de açúcar e álcool, uma vez que esse saldo positivo de 19 mil contratações reflete a admissão, principalmente, de 28.207 pessoas neste setores, enquanto houve demissões 9.207 empregados nos demais segmentos industriais.

 

Tanto a variação sem ajuste - alta de 0,80% - quanto a variação com ajuste - de -1,09% - foram as piores para o mês desde 2006.

 

Dos 22 setores nos quais a Fiesp divide a indústria para realizar a pesquisa, 17 demitiram e 5 contrataram. As contratações ocorreram nos setores de fabricação de coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (781 contratações); produtos alimentícios (37.010); produtos diversos

(236); bebidas (162) e vestuário (372).

Tudo o que sabemos sobre:
empregofiesp

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.