Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Emprego na indústria sobe pela primeira vez em 2009, diz CNI

Depois de ficar estável em julho, número de trabalhadores no setor industrial sobe 1,1% no mês de agosto

FABIO GRANER, Agencia Estado

07 de outubro de 2009 | 11h34

Depois de ficar estável em julho, o emprego na indústria subiu 1,1% em agosto, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira, 7, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). É a primeira alta registrada do emprego industrial neste ano, que ainda acumula perda de 3,3% de janeiro a agosto. Em relação a agosto de 2008, o emprego teve queda de 4,5%.

As horas trabalhadas na indústria tiveram queda de 1,3% em agosto ante julho. Com ajuste sazonal, as horas trabalhadas recuaram 0,2%. Na comparação com agosto de 2008, esse indicador apresentou queda de 9,9%. No acumulado de janeiro a agosto, as horas trabalhadas apontaram recuo de 8,8% ante igual período de 2008.

A massa salarial real (descontada a inflação) teve queda de 3,3% em agosto ante julho. Na comparação com agosto de 2008, o recuo foi de 2,5%. No acumulado do ano, a massa salarial tem queda de 1,7%, ante o mesmo intervalo de 2008.

 

Faturamento

 

O faturamento real (descontada a inflação) da indústria subiu 1,2% em agosto ante julho. Pelo critério dessazonalizado, as vendas tiveram alta de 1%, na mesma base de comparação. Na relação com agosto do ano passado, as vendas em agosto deste ano tiveram queda de 3,6%. No acumulado de 2009 de janeiro a agosto, o faturamento real teve recuo de 7,9% na comparação com igual período de 2008.

A CNI destaca que o crescimento verificado em agosto ante julho ocorreu mesmo diante do fato de o mês ter tido dois dias úteis a menos que julho e, também, diante da valorização de 4,5% do real ante o dólar, o que reduz o valor em reais das exportações.

O índice de utilização da capacidade instalada (UCI) atingiu 81,1% em agosto, ante 80,5% em julho. Com ajuste sazonal, a utilização da capacidade instalada fechou agosto em 80,1% ante 79,9% em julho. "A UCI trilha uma trajetória de recuperação na medida em que a atividade industrial segue um ritmo mais forte de crescimento", diz a CNI, em nota. Em agosto de 2008, o índice de utilização original estava em 83,7% e o dessazonalizada em 82,7%.

"Os indicadores industriais CNI de agosto mostram o fortalecimento da recuperação da atividade industrial. Os índices dessazonalizados de faturamento real e utilização da capacidade instalada mantiveram crescimento em agosto ante julho", diz a CNI, em documento.

Tudo o que sabemos sobre:
indústriaCNIfaturamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.