Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Emprego na indústria vai se estabilizar, diz Fiesp

Apesar do número negativo registrado em abril, a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) vê sinais de que o emprego no setor caminha para a estabilidade entre geração e corte de postos, algo que já poderá ser visto em maio. O emprego na indústria paulista caiu 1,09 % em abril ante março, com ajuste sazonal, mas sem ajuste registrou alta de 0,8 %, o que equivale à abertura de 19 mil vagas no mês."Ainda estamos com uma diminuição residual do emprego da indústria", disse Paulo Francini, diretor do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos da Fiesp. "Não nos surpreenderia se em maio chegássemos a uma estabilidade'', afirmou o executivo, referindo-se aos demais setores da indústria, já que os segmentos ligados a açúcar e álcool continuaram abrindo vagas neste mês, como já havia ocorrido nos meses anteriores;Em abril, o setor de açúcar e álcool criou 28.207 vagas, enquanto os demais segmentos cortaram 9.207 postos, o saldo positivo de 19 mil vagas.Dos 22 setores pesquisados pela Fiesp, 17 tiveram desempenho positivo de vagas no mês de abril, enquanto cinco apresentaram desempenho negativo.SENSOROs números que levam a Fiesp a acreditar que os índices de emprego devem melhorar a partir do próximo mês fazem parte da pesquisa Sensor da primeira quinzena de maio, índice que aponta a percepção dos empresários a respeito das perspectivas econômicas.O índice do Sensor geral da quinzena ficou em 53,2 pontos, acima, portanto, dos 51,4 registrados na segunda quinzena de abril. O índice da Fiesp é positivo sempre que está acima de 50 pontos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.