carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Emprego no campo é o maior em quatro anos

Além de recordes na balança comercial e do aumento na participação no PIB, de 8,7% em 2002 para 10,2% no ano passado, outra boa notícia que vem do campo é que o saldo de empregos no primeiro bimestre de 2004 é o maior desde 2000. Segundo a Confederação da Agricultura e Pecuária (CNA), o saldo é de 25.159 empregos, resultado da contratação de 170.097 trabalhadores e demissão de 144.938.Os números referem-se apenas aos empregos formais, de carteira assinada. ?O saldo de empregos neste ano é muito superior ao do ano passado e a de períodos anteriores?, disse o assessor técnico da CNA, Luciano Carvalho. Em igual período de 2003, o saldo foi de 18.400 empregos. O levantamento é feito com base em dados do Cadastro Geral do Emprego e Desemprego (Caged), do Ministério do Trabalho, que passou a armazenar informações em maio de 1999.Campanhas nacionais para estimular a regularização da situação dos trabalhadores rurais e maior contratação na região Nordeste para colheita da safra de cana-de-açúcar foram fatores que impulsionaram o resultado. Carvalho ressaltou que os primeiros meses do ano não costumam ser bons para a atividade agrícola em termos de emprego. ?É a partir de março, quando ocorre o pico da colheita da safra de verão que as contratações crescem?, disse.

Agencia Estado,

01 de abril de 2004 | 15h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.