Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Emprego nos EUA tem a maior alta em quatro anos

O número vagas de trabalho criadas nos Estados Unidos em março cresceu em 308 mil, a maior expansão mensal registrada desde abril de 2000, informou o Departamento de Trabalho. Ainda assim, a taxa de desemprego subiu de 5,6% em fevereiro para 5,7% em março, com a entrada de 179 mil pessoas no mercado de trabalho à procura de emprego, uma indicação de que serão necessários vários meses de crescimento do emprego para que haja uma recuperação real do mercado de trabalho. Nos últimos meses, a taxa de desemprego vinha caindo principalmente porque as pessoas sentiram-se desestimuladas e pararam de procurar emprego.O crescimento do número de vagas excedeu as estimativas do mercado financeiro norte-americano. A estimativa média de analistas consultados em pesquisa da Dow Jones e CNBC era de crescimento de 120 mil o número de vagas e taxa de desemprego de 5,6%. Os economistas vinham apostando desde dezembro que o crescimento econômico mais rápido poderia provocar a criação mensal de 120 mil vagas. A média mensal de crescimento do emprego desde agosto foi de apenas 108.429. Esse montante, dizem analistas, não é suficiente nem para empregar quem entra no mercado de trabalho.

Agencia Estado,

02 de abril de 2004 | 14h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.