Emprego paulista tem pior mês do ano em agosto

O nível de emprego na indústria paulista, apurado pela Federação da Indústria do Estado de São Paulo (Fiesp), teve alta de 0,15% em agosto, ante julho, sem ajuste sazonal (sem considerar os efeitos temporais). Na base com ajuste sazonal, a alta do emprego foi de 0,21%. Trata-se do pior mês do ano, com a criação de 3,150 mil vagas. O resultado representa um banho de água fria nas expectativas da indústria sobre a retomada do emprego, já que em julho haviam sido criados 16,871 mil empregos, maior nível de 2005. "Agosto mostra que estamos assistindo a dança do crescimento da indústria em torno do zero. A esperança que se acendeu em julho foi vã", lamentou o diretor do Departamento de Pesquisas Econômicas da entidade, Paulo Francini. Ele preferiu não definir uma causa específica para o fraco resultado de agosto. Na verdade, exceto por 2004, um ano atípico, o emprego em agosto costuma ser fraco. Em 2001, caiu 0,06%; em 2002, recuou 0,02%; em 2003, subiu 0,14% e em 2004, a alta foi de 0,69%. "O que temos com certeza é que a economia está morna. O crescimento deste ano será medíocre. Na região, só estaremos melhor do que Haiti e El Salvador", afirmou o empresário. Francini descartou que a desaceleração de agosto seja resultado da crise política. Resultados acumulados De janeiro a agosto, o nível de emprego subiu 3,69%, o que significa criação de 75.955 vagas. No acumulado em 12 meses, a indústria paulista gerou 80.702 postos de trabalhos, o que significa uma alta de 3,93% sobre o período anterior. Perspectivas A se julgar pela série histórica, os meses de setembro e outubro devem ser um pouco melhores para o emprego do que agosto, por conta das encomendas para o fim do ano. Ainda assim, o emprego industrial paulista, segundo estimativa de Francini, deve encerrar o ano por volta dos 4%. Em 2004, o nível de emprego medido pela Fiesp teve alta de 7,45%, com a criação de 144,487 mil postos de trabalho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.