Empresa de energia pede mais tempo para pagar BNDES

O vice-presidente da companhia de energia norte-americana AES Corporation, Joseph Brandt, esteve no BNDES na sexta-feira para negociar condições de pagamento da dívida do grupo, controlador da distribuidora de energia Eletropaulo, com a instituição. Brandt prometeu pagar em dinheiro a dívida vencida com o banco e pediu novos prazos para pagar o restante.Em janeiro, a AES Elpa não pagou uma parcela de US$ 85 milhões e, em fevereiro, outra subsidiária do grupo, a AES Transgás, não pagou US$ 336 milhões que venciam naquele mês. A dívida total da AES com o BNDES é de cerca de US$ 1,13 bilhão. Brandt informou ao banco que o grupo está tentando liberar a geradora AES Tietê da garantia de uma operação com outro credor, no exterior, para dá-la como garantia ao BNDES.No fim deste mês, vence o prazo de 90 dias de inadimplência da AES Elpa. A partir de então, o BNDES pode leiloar as ações ordinárias da Eletropaulo, dadas como garantia para a operação. O banco já tem o direito de leiloar ações preferenciais da distribuidora paulista dadas como garantia da dívida da AES Transgás. "Esperaremos até o fim do mês pelo pagamento. Senão, vamos para a briga", afirmou o diretor-financeiro do banco, Roberto Timótheo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.