Empresa investe em casa de plástico para a baixa renda

De olho no déficit habitacional na população de baixa renda, a MVC Componentes Plásticos, que faz parte da fabricante de chassis de ônibus Marcopolo, decidiu investir R$ 2 milhões no desenvolvimento de casas com paredes de plástico. Iniciado no ano passado, o programa prevê a produção de 5 mil a 10 mil unidades em 2004.A casa com paredes de plástico utiliza as estruturas de metal da Usiminas para casas populares. Elas custam entre R$ 12 mil e R$ 15 mil, com 36 metros quadrados. A primeira casa deste gênero no País foi doada a uma família em Caxias do Sul (RS) no ano passado. Segundo os executivos da companhia, a família aprovou. "A casa tem vários benefícios, como o fato de poder ser erguida em apenas três dias", afirmou o diretor geral da MVC, Gilmar Lima. De acordo com ele, a durabilidade da casa também apresentou índice de aprovação muito bom. O fato de ela não precisar de pintura e ter bom isolamento térmico e acústico também mostrou que o produto pode ser comercializado, inclusive, para outros países. "Vários já manifestaram interesse, como Angola, Colômbia, Venezuela e Chile", disse o diretor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.