Empresa refuta acusação de ser monopolista

No Espírito Santo, onde participava da inauguração do escritório da Vale do Rio Doce em Vitória, o presidente da mineradora, Roger Agnelli, rebateu as acusações de prática de monopólio pela empresa. Como principal peça de defesa, ele usou o fato de que a Vale foi a única a se inscrever para participar do leilão da Ferrovia Norte-Sul. "Só a Vale compareceu para viabilizar a Norte-Sul. Depois que está pronto, é fácil dizer que a Vale é monopolista", protestou o empresário, argumentando que a ferrovia leiloada ontem é uma continuação da Estrada de Ferro Carajás, na qual a companhia vem investindo em projetos de expansão. "A Norte Sul é um prolongamento da Carajás. É fundamental para o desenvolvimento daquela região", afirmou Agnelli.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.