Empresa Schulz alemã se instalará no Rio de Janeiro

A empresa Schulz, de origem alemã, líder mundial no suprimento de conexões tubulares em aço inoxidável, duplex e cobre-níquel para os setores de petróleo e gás e de petroquímica, vai se instalar em Paracambi, localizada na Baixada Fluminense. Com investimentos de R$ 31 milhões e geração de 500 empregos diretos na fase de operação, será a primeira planta industrial da empresa no Brasil. A intenção da Shulz é também transferir de São Paulo para o Rio seu Centro de Distribuição e uma unidade de fabricação de pequeno porte. Os protocolos que definem a concessão de incentivos fiscais do Estado para a implantação dos três empreendimentos foram assinados pela governadora Rosinha Matheus e pelo vice-presidente da Schulz, Rainer Floeth, hoje, no Rio. "A geração de receitas projetada para após dois anos de operação da indústria será de cerca de US$ 9 milhões em exportações e US$ 18 milhões no mercado nacional", afirmou o secretário. Ainda segundo Victer, o Centro de Distribuição e a indústria de pequeno porte terão investimentos de cerca de R$ 3 milhões, aplicados com capital próprio. A projeção de faturamento para estes dois empreendimentos é de cerca de R$ 22 milhões já em 2004. O vice-presidente do grupo cometeu uma gafe ao comentar a assinatura do acordo diante da governadora. "Foi uma surpresa para mim, descobrir que no Rio havia indústria de petróleo e não só a indústria do turismo ou fabricação de biquini", comentou em inglês o executivo alemão, sem ser traduzido para a platéia presente.

Agencia Estado,

17 de fevereiro de 2004 | 13h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.