Empresário brasileiro perde confiança na economia, diz CNI

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) caiu 17,7% neste mês, para 48,5 pontos, o que significa que o empresariado brasileiro não acredita, hoje, na recuperação econômica do País. Segundo a metodologia da Confederação Nacional da Indústria (CNI), que calcula o índice, valores menores que 50 pontos mostram desconfiança dos industriais. O índice esteve nesse mesmo patamar em julho do ano passado, auge do racionamento de energia elétrica: 48 pontos. Houve uma reversão de expectativas no período entre a última sondagem, realizada em abril (58,9 pontos), e esta. De acordo com a explicação dos técnicos da entidade, essa reversão se deveu à "manutenção da economia em desaceleração". O índice apurado em julho, segundo os técnicos, sugere a manutenção de "um quadro de estagnação para os próximos seis meses ou até mesmo uma leve redução da atividade industrial". O índice que apura a confiança do empresário nas condições atuais da economia em relação aos últimos seis meses caiu de 47,9 pontos em abril deste ano para 37,9 pontos, o menor em pelo menos dois anos. Em relação ao futuro, o índice caiu de 64,5 pontos em abril para 53,8 pontos neste mês. A sondagem foi feita com executivos de 1.159 pequenas e médias empresas e 238 grandes, no período de 27 de junho até ontem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.