Empresário da indústria está menos confiante na economia

O empresário da indústria está menos confiante em relação à economia brasileira e às condições dos negócios. A informação, divulgada nesta quinta-feira pela pesquisa Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI), da Confederação Nacional das Indústrias (CNI), mostrou que o índice caiu de 57,2 pontos do último levantamento, em janeiro, para 55 em abril. A CNI destacou que a manutenção do baixo nível de confiança indica que a produção deverá continuar crescendo de maneira moderada. Na comparação com abril de 2005, quando foram atingidos 55,8 pontos, houve praticamente uma estabilidade do indicador. A pesquisa varia em intervalo de zero a cem pontos. Indicador acima de 50 pontos aponta otimismo e abaixo de 50 pontos, pouca confiança no cenário. Atualidade O indicador que aponta a confiança nas condições atuais da economia e dos próprios negócios se situou em 45,1 pontos em abril ante 46,1 pontos em janeiro deste ano. O indicador está abaixo dos 50 pontos há cinco trimestres, por conta, segundo a CNI, da deterioração das condições dos negócios das pequenas e médias empresas. Se desmembrado, o índice das grandes empresas subiu de 48 pontos em janeiro para 50,3 pontos em abril, enquanto que o dado de pequenas e médias empresas caiu de 45,1 pontos para 42,4 pontos. Próximos seis meses A expectativa para os próximos seis meses foi a menor desde 1999. De acordo com a CNI, o indicador, que recuou 2,9 pontos em relação a janeiro e atingiu 59,9 pontos em abril, foi uma resposta à crise cambial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.