Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Empresário denuncia pedido de propina do governo argentino

Proprietário da Air Pampas diz que emissário do governo lhe impôs condições para receber autorização de vôo

Ariel Palacios, de O Estado de S. Paulo,

15 de junho de 2008 | 18h56

Pela primeira vez um empresário denuncia publicamente que recebeu um pedido de propina por parte de integrantes do governo da presidente Cristina Kirchner. O denunciante é o espanhol Antonio Mata, ex-CEO da companhia aérea Aerolíneas Argentina, atualmente proprietário da Air Pampas, empresa que há mais de 300 dias espera a autorização para iniciar seus vôos (o prazo legal para a aprovação é de somente 20 dias). Mata declarou à revista Notícias, a principal da Argentina, que recentemente recebeu a visita de um "emissário" do Secretário de Transportes, Ricardo Jaime (homem de confiança do ex-presidente Néstor Kirchner, o marido da atual presidente). O enviado lhe explicou que se Mata comprasse a empresa aérea "Safe Flight" (empresa da família Cirigliano, que possui boas relações com o Secretário Jaime), pelo valor de US$ 6 milhões, ele receberia a autorização para que a Air Pampas comece a operar.  No entanto, a Safe Flight não possui existência real. Não possui um avião sequer, apesar da autorização do governo para operar em várias rotas. O Secretário Jaime está subordinado ao Ministro do Planejamento Federal, Julio De Vido, suspeito de envolvimento nos principais escândalos de corrupção dos governos do ex-presidente Kirchner e da presidente Cristina.

Tudo o que sabemos sobre:
PropinaArgentina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.