Empresários agora aplicam a tecnologia na publicidade

Com o aumento do uso de aparelhos móveis, como smartphones e tablets, a publicidade digital tem atraído novos empreendedores. A Ubee, de Recife, é uma das novatas que tem despertado interesse nesse promissor mercado. A plataforma criada pela empresa usa um sistema de localização - por GPS ou até mesmo indoor, em caso de lojas físicas - capaz de entender onde o consumidor está e que tipo de conteúdo pode ser anunciado para ele naquele exato momento.

O Estado de S.Paulo

25 de maio de 2014 | 03h12

"Começamos a ganhar dinheiro há dois meses e esperamos que o faturamento alcance de R$ 500 mil a R$ 600 mil até junho deste ano", afirma André Ferraz, um dos sócios do empreendimento. O negócio também trabalha, atualmente, com agências de publicidade e tenta captar anunciantes para aplicativos já desenvolvidos.

Mas a Ubee não é a única neste segmento. A AdTrade, de São Paulo, também está de olho no mercado de publicidade online. Criada na metade do ano passado, a empresa trabalha com uma tecnologia que mostra a seus clientes, em tempo real, a oferta de espaços publicitários em portais de internet e redes sociais. "É uma espécie de leilão", explica Fernando Mifano Galender, sócio da empresa ao lado de Robson Del Fiol. Eles trocaram o trabalho que tinham - Galender atuava com marketing digital e Fiol havia desempenhado funções em multinacionais como a IBM e a SAP - pela nova atividade.

"Usamos serviços que já existem, plataformas de oferta e demanda de inventários (espaços) publicitários, para que os anunciantes, nossos clientes (cerca de 40), tenham um resultado melhor na compra dos espaços. Esses serviços os auxiliam na decisão do investimento que vão fazer", afirma o empreendedor.

A empresa é especializada em um serviço chamado de Real Time Bidding (RTB). Para começar, essa startup buscou investidores e até agora recebeu cerca de R$ 1 milhão do grupo Project A Ventures. "Eles são mais do que uma 'company builder', ajudam também a desenvolver a empresa", finaliza Galender.

Anúncios customizados conforme a localização do usuário ganham

espaço e estimulam

pequenos negócios

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.