finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Empresários apostam na abertura de novos empregos

Pesquisa realizada hoje com 329 empresários e executivos membros do Grupo de Líderes Empresariais (Lide), entidade que reúne dirigentes de grandes e médias corporações que representam cerca de 40% do PIB brasileiro, mostra que 57% pretendem empregar mais do que vinham empregando. "Este é o maior porcentual já apurado nos três anos de realização dessa pesquisa", destacou o professor Fernando Meirelles, diretor da Escola de Administração de Empresas da Fundação Getúlio Vargas de São Paulo, coordenador da mostra LIDE-FGV, que apura o clima empresarial nos encontros promovido pela entidade.Na previsão de abertura de novos postos de trabalho, a pesquisa mostrou também que 37% dos entrevistados pretendem manter o mesmo nível de emprego em suas companhias e 6% têm a intenção de demitir. Como ocorreu nas pesquisas anteriores, a realizada hoje apontou a elevada carga tributária como o maior entrave ao crescimento dos negócios. Para 82% dos entrevistados, a carga tributária é o maior empecilho ao crescimento, seguida do cenário político com 7% e taxa de juros com 6%.O convidado do encontro de hoje do Lide foi o governador da Bahia, Jacques Wagner (PT). Em razão da tragédia ocorrida ontem no estádio Fonte Nova, em Salvador, o governador não pôde comparecer, enviando seus secretários de Fazenda, Carlos Martins, e da Indústria e Comércio, Rafael Amoeda. Apesar disso, Wagner enviou seu recado aos empresários que participaram do evento e acabou respondendo algumas perguntas, através de um link montado pela TV Record. O governador lamentou o incidente, que vitimou sete pessoas, e falou das ações que sua administração está realizando neste caso. Além disso, reiterou que os executivos ficassem atentos aos bons negócios que a Bahia oferece, não apenas na área do turismo.

ELIZABETH LOPES, Agencia Estado

26 de novembro de 2007 | 16h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.