Empresários argentinos querem mais flexibilidade para financiamentos

Empresários e banqueiros argentinos se reunirão com o Ministério de Economia e o Banco Central para discutir a flexibilização das condições exigidas para concessão de financiamento. A medida tem o objetivo de impulsionar o crédito ao setor privado. A União Industrial Argentina quer destravar o mercado de empréstimos e irá dizer isso ao governo em um encontro amanhã. A UIA iniciará uma verdadeira campanha pela volta do crédito e, para tanto, já está articulando um encontro mais amplo, em princípio, para o dia 12 de fevereiro, com a participação também das entidades representantivas do campo, como a Sociedade Rural e Confederação Rural Argentina, e os bancos. Os empresários querem aproveitar a idéia de que as medidas para reativar o crédito serão chaves para a recuperação plena da economia, para pressionar o governo. "O momento é ideal porque já se chegou a um acordo com o FMI, e isso gera mais previsibilidade, além de que passadas as eleições, a tendência é de estabilidade política. Sem contar que os bancos estão cada vez mais recuperando liquidez", disse à AE uma fonte da UIA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.