Empresários da construção civil mantêm otimismo

Os empresários da construção civil de todo o País continuam com expectativas otimistas em relação ao desempenho da economia e das empresas desse setor em 2004, principalmente com os resultados de fevereiro, que mostram evolução no setor em todas as regiões. Este é o principal resultado da 18ª Sondagem Nacional da Indústria da Construção, divulgada hoje, que ouviu 381 empresários, e realizada pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP) e pela GVconsult, com o apoio da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). O vice-presidente de Economia do SindusCon-SP, Eduardo Zaidan, advertiu que a melhora das expectativas se dá sobre uma base de comparação muito baixa. "Quando falamos em melhora dos indicadores de desempenho, estamos nos referindo a uma tendência positiva que vem se mantendo nas duas últimas pesquisas, mas o baixo patamar dos índices ainda revela resultados sofríveis. Depois de três anos de quedas nas atividades do setor, voltar a um patamar considerado favorável irá requerer outros tantos anos de crescimento da renda e da taxa de investimento do País." A pesquisa colheu a opinião de 381 empresários do setor, no período de 1º a 18 de fevereiro. Os entrevistados atribuíram notas de 0 a 100 sobre o desempenho e as dificuldades de suas empresas e da economia do país, além de apontarem as expectativas para os próximos meses. Notas abaixo de 50 podem ser interpretadas como um desempenho ou perspectiva não favorável. No caso de dificuldades financeiras, valores abaixo da média significam dificuldades menores. A pesquisa mostrou que o indicador de desempenho das empresas da construção no País continuou crescendo: 3% em relação à última Sondagem Nacional da Construção, realizada em novembro. Nessa comparação, quase todos os itens que compõem a variável "desempenho" registraram melhora, especialmente "participação no mercado", revelando uma oxigenação no ambiente competitivo das empresas.

Agencia Estado,

10 Março 2004 | 09h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.