finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Empresários devem adiar decisão de investimentos

O diretor do Departamento de Pesquisas Econômicas (Depecon) da Fiesp, Claudio Vaz, disse hoje que os empresários entram agora em um novo compasso de espera para decidir sobre novos investimentos. Segundo ele, há insegurança sobre as futuras medidas da autoridade monetária em relação aos juros e ninguém tem coragem de investir em aumento de produção, sobretudo de bens de consumo, sem saber qual o reflexo da política econômica no mercado consumidor.O empresário acredita que a alta de 0,25 ponto porcentual na Selic, a taxa básica de juros da economia, de 16% para 16,25% ao ano, não terá impacto imediato na demanda. Mas, mesmo assim, o empresário vai esperar para ver o que acontece nos próximos meses.Em relação às exportações, Vaz acredita que, apesar do contínuo aumento das vendas externas, não faltarão produtos para abastecer o mercado interno no caso de uma retomada consumidora. Segundo ele, o caminho mais natural do empresariado é diminuir as vendas externas para voltar sua produção ao mercado interno.É o que tem acontecido, por exemplo, com celulares e alguns produtos siderúrgicos, que já registram queda nas exportações por conta do aumento do consumo doméstico. "Não há chance de faltar produtos no mercado interno", reiterou.

Agencia Estado,

17 de setembro de 2004 | 17h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.