Empresários discutem Alca em Quito

Cerca de 60 empresários brasileiros participam em Quito, no Equador, do VII Fórum Empresarial das Américas. No encontro, que termina amanhã à noite, eles definem com 700 colegas de outros 33 países da região o que querem que seus governos defendam à mesa de negociações da Área de Livre Comércio das Américas (Alca). O documento final será entregue às autoridades na sexta-feira, na VII Reunião Ministerial da Alca.O Fórum Empresarial acontece em paralelo à VII Reunião Ministerial da Alca e ao Fórum Social das Américas. Entre os brasileiros, estão Sérgio Haberfeld, da Câmara Americana de Comércio e da Dixie-Toga, Sinésio Baptista da Costa, da Abrinq, e Eduardo Carvalho, da Única (açúcar e álcool). Também estão representadas a Embraer e a Abifina (química fina).A coordenadora da Coalizão Empresarial Brasileira, Sandra Rios, diz que o governo brasileiro tem dado atenção às demandas do setor privado, mas acredita que ainda há muita insegurança sobre se a Alca vai de fato sair do papel. A economista demonstra alguma preocupação com a postura do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva. "Será que ele vai cumprir com o que disse em relação à manutenção dos compromissos?", indaga. Lula se mostrou contra a Alca diversas vezes, mas mudou o discurso para um tom mais conciliador.

Agencia Estado,

30 de outubro de 2002 | 10h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.