Empresários dizem a Zapatero que Brasil é país sério

Os representantes de empresas espanholas que se reuniram hoje com o presidente de governo de Espanha, José Luiz Zapatero, saíram do encontro convencidos de que as relações bilaterais atravessam seu melhor momento e reiteraram diversas vezes ao líder de governo que o Brasil é um país sério. "Tanto da nossa parte quanto da parte do governo espanhol, o clima sobre o Brasil é bastante positivo", disse Javier Alfaro, diretor da Cymi, que atua no ramo de transmissão de energia."Foi positivo os empresários terem colocado ao primeiro-ministro que o Brasil é um País sério", disse o vice-presidente do Grupo Sol Meliá para a América Latina, Rui Manuel de Oliveira. A mesma frase foi citada pelo representante do BBVA, Alberto Charro, que destacou a consolidação dos negócios entre Brasil e Espanha.Já o presidente da Telefônica no Brasil, Fernando Xavier, preferiu não comentar os resultados da reunião, da qual saiu apressado. "Não posso ser o porta-voz de uma problemática toda entre Brasil e Espanha", afirmou. Admitiu, no entanto, que a Telefônica vai continuar a investir em oportunidades que aparecerem no Brasil e que o momento é bastante positivo para as relações entre os dois países. Zapatero conversou também com representantes da Telefônica, Endesa, Iberdrola, Repsol YPF, Banco Santander, Mapfre, dentre outras empresas espanholas.Mesmo sem presença fixa no Brasil, o BBVA está ativo nos negócios entre os dois países. No momento, Charro participa da organização do seminário "Internacionalização da Empresa Brasileira" que será realizado, em São Paulo, no dia 11 de março. Segundo ele, o objetivo do encontro é mostrar como se deu a expansão das empresas espanholas no exterior. "O foco do seminário será macroeconômico, mas haverá também um lado mais prático", afirmou o representante do BBVA, referindo-se à estruturação do financiamento de projetos no exterior.Após a primeiro onda de investimentos espanhóis no Brasil, nos anos 90, a expectativa é de uma segunda rodada, puxada desta vez por pequenas e médias empresas. Responsável pelo financiamento de muitos negócios da Espanha no Brasil, o BBVA confirmou que há disposição de novas empresas em entrar no mercado brasileiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.