Empresários pedem para Lula não aumentar impostos

O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), deputado Armando Monteiro Neto, disse hoje que pediu ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em audiência no Palácio do Planalto, que descarte a possibilidade de elevar a carga tributária das empresas para conseguir recursos para o pagamento dos atrasados dos aposentados e pensionistas do INSS desde 1994. "O presidente compartilha dessa preocupação e quer ainda fazer uma avaliação desse assunto com o ministro (da Fazenda) Palocci e poderá, inclusive, conversar com o setor empresarial na próxima semana", afirmou.O presidente da CNI disse que se houver aumento da carga tributária essa decisão será um velho recurso que "conduzirá para o agravamento da questão da informalidade". Ele disse que esta situação foi herdada pelo governo Lula, mas que um aumento da contribuição previdenciária "será um péssimo sinal" porque vai "penalizar ainda mais aquela empresa que oferece emprego formal".Ele disse que as empresas poderão repassar estes custos para os preços. "Isso poderá ter reflexos negativos nesse momento de retomada do crescimento econômico", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.