seu bolso

E-Investidor: O passo a passo para montar uma reserva de emergência

Empresas aéreas estrangeiras avançam no Brasil

Em apenas dez anos, as companhias aéreas estrangeiras inverteram seu peso no transporte de passageiros entre o Brasil e o exterior. No ano passado, elas conquistaram a hegemonia nesse segmento, com 67% de participação. São 20 pontos porcentuais a mais em relação ao mercado que tinham em 1997, segundo dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).A participação de mercado das empresas aéreas estrangeiras no fluxo de passageiros entre o Brasil e o exterior, que esse ano deve estar em torno de 70%, segundo estimativas do mercado, pode subir mais. Um plano do governo brasileiro, capitaneado pelo Ministério do Turismo, quer oferecer freqüências extras para companhias norte-americanas estimularem o turismo entre os Estados Unidos e, principalmente, a Região Nordeste. American Airlines, United e Delta já foram avisadas e mostraram interesse. Os vôos terão de ser extras, pois o acordo bilateral de transporte aéreo entre os EUA e o Brasil estabelece cota de 105 freqüências semanais que podem ser operadas por empresas aéreas de cada país. No lado americano, o limite já foi alcançado. Pelo Brasil, são 35 vôos semanais aos EUA operados apenas pela TAM. A Varig tem planos de voltar a voar para Miami e Nova York a partir de 2008. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.