Empresas aéreas pagam US$ 504 mi por truste nos EUA

Um grupo de companhias aéreas concorda em confessar culpa e pagar um total em multas de US$ 504 milhões por conspirar para fixar os preços do transporte aéreo de cargas. A informação é do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, segundo o qual a Air France, a Cathay Pacific Airways, a KLM Royal Dutch Airlines, a Martinair Holland e a SAS Cargo Group se reuniram entre 2001 e 2006 para impedir e eliminar a competição por meio da fixação de taxas para cargas cobradas dos consumidores pelo transporte internacional."Essa foi uma prática que durou bastante tempo", afirmou Kevin O''Connor, procurador público associado ao Departamento de Justiça. As companhias, que o Departamento diz estarem colaborando com a investigação em andamento, foram acusadas de fixação de preços.A Air France-KLM foi multada em US$ 350 milhões, que, se ordenada pelo tribunal, será a segunda maior multa antitruste individual da história. A Cathay Pacific foi multada em US$ 60 milhões, a Martinair, em US$ 42 milhões e a SAS, em US$ 52 milhões. A British Airways, a Korean Air Lines, a Qantas Airlines e a Japan Airlines já haviam assumido culpa pelas mesmas acusações e foram multadas.Se o tribunal aceitar o acordo das empresas aéreas, a determinação do Departamento de Justiça vai elevar o total das multas para US$ 1,27 bilhão, o maior já imposto em uma investigação antitruste. As informações são da Dow Jones.

DANIELLE CHAVES, Agencia Estado

26 de junho de 2008 | 14h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.