Empresas condicionam compra de soja brasileira

O jornal inglês The Guardian afirmou em sua edição desta segunda-feira que grandes redes de supermercados, empresas alimentícias e redes de fast-food, incluindo a Mc Donald´s, deverão se comprometer neste mesmo dia a não utilizar soja cultivada ilegalmente na região amazônica. O objetivo é combater o crescente uso de amplas áreas virgens da floresta para o cultivo do grão. As empresas européias afirmam que não vão negociar com os quatro grupos que dominam a produção do grão no Brasil, a menos que eles comprovem não fornecer o produto de áreas cujos cultivos são ilegais. Segundo o jornal, um acordo patrocinado pela organização não-governamental Greenpeace que prevê a moratória no uso da soja da Amazônia foi firmado na semana passada em São Paulo, com a participação dos traders brasileiros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.