Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Empresas criam a água-de-coco em pó

A primeira água-de-coco em pó, inédita no mundo, chega no mercado através de uma parceria entre a multinacional Firmenich e a brasileira General Brands, fabricante de bebidas em pó. O produto recebeu investimento de R$ 500 mil e antes mesmo de ser conhecido no mercado interno, o primeiro embarque de exportação, de 24 toneladas, já foi acertado para a Venezuela. Outro contêiner, com o mesmo volume, irá para Angola.Das 180 toneladas por mês previstas para serem produzidas, cerca de 10% serão exportadas. O faturamento com a água-de-coco em pó deverá atingir cerca de R$ 8 milhões até dezembro, segundo o diretor comercial da General Brands, Isael Pinto.A companhia quer conquistar um público de menor poder aquisitivo, que não tem acesso à água de coco natural nem à industrializada, que custa em média R$ 2 a unidade. "A intenção é atender as classes C e D", disse. Um pacote de 50g de água-de-coco em pó deverá chegar ao varejo ao redor de R$ 0,60, com rendimento de 1 litro.Depois de analisar por quase um ano a composição da água natural de coco, o engenheiro químico da empresa brasileira, Ricardo Aguilar, verificou que os componentes cloreto de sódio, lactato de cálcio, cloreto de potássio e fosfato de potássio poderiam ser produzidos com aroma artificial. Assim foi usada a técnica da Firmenich, uma das maiores fabricantes mundiais de aroma natural e artificial. Selada a parceria, a multinacional passou a fornecer todo o aroma à General Brands.O lançamento foi feito hoje durante a Apas 2003 - 19ª Convenção Paulista de Supermercados e Feira de Equipamentos, Produtos e Serviços.

Agencia Estado,

26 de maio de 2003 | 18h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.