Empresas de agronegócios recebem mais recursos do BNDES

Quase metade dos desembolsos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para asmicro, pequenas e médias empresas, que somaram R$ 4,6 bilhõesentre janeiro e agosto, seguiu para o setor de agronegócios(47%). O valor total destinado às empresas de menor portecresceu 34% sobre o ano passado. Para as grandes companhias, ovalor liberado avançou 39% e somou R$ 16,259 bilhões. Segundo o superintendente de Relacionamento comInstituições Financeiras do BNDES, José Eduardo de CarvalhoPereira, o restante dos recursos destinados às micro, pequenas emédias empresas seguiu para infra-estrutura (26% do total),indústria (15%), comércio e serviços (9%), educação e saúde(3%). Nos primeiros oito meses do ano, o valor destinado paraestas empresas respondeu por 22% do total desembolsado. No anopassado, a fatia foi de 24%. A meta da instituição é alcançar onível de 25% de financiamento às empresas de menor porte. "Estamos tomando um conjunto de iniciativas buscandoatingir esta meta dentro do orçamento do banco este ano (R$ 28bilhões)", afirmou. Uma das apostas é justamente noagronegócio. Não por acaso, o Banco do Brasil e o Bradesco sãoos dois maiores repassadores dos recursos do BNDES para aspequenas e médias. Estes bancos têm forte atuação no segmento doagronegócio. Outros bancos, como o Case New Holand (CNH) e oRabobank, ligados a montadoras de veículos, tratores ecolheitadeiras, também atuam no setor. Dentre os agentes financeiros que repassam recursos doBNDES para empresas de menor porte, o Banco do Brasil respondeupelo maior volume no período (R$ 678 milhões). Os outros bancosde melhor classificação neste ranking, pela ordem, foram:Bradesco (R$ 415 milhões), CNH Capital (R$ 410 milhões),Rabobank (R$ 308 milhões), BCN (R$ 173 milhões) e BRDE (R$ 134milhões). O banco informou que já foram realizadas 75,895 miloperações de financiamento para o grupo de micro, pequenas emédias empresas este ano. Para o mesmo grupo, o BNDES estima queforam criados ou mantidos pelos desembolsos cerca de 406 milempregos. A estimativa, segundo a instituição, leva em conta asprojeções de criação de trabalho de cada projeto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.