Empresas de comércio exterior são fechadas pela Receita

A Alfândega da Receita Federal no Porto de Santos, litoral sul do Estado, já fechou sete empresas de comércio exterior domiciliadas em sua jurisdição este ano. Segundo a Alfândega, esse número é recorde e representa quase o dobro do recorde anterior, de 2004, quando quatro empresas foram tornadas inaptas no mesmo período.As causas de inaptidão são a interposição fraudulenta ou inexistência de fato. Ou seja, empresas conduzidas por "laranjas" tentam burlar os controles administrativos e fiscais para atuarem no comércio exterior.A não comprovação da origem lícita ou da disponibilidade dos recursos aplicados nas operações de comércio exterior, o não pagamento de diversos tributos, entre outros indícios, levam às ações que visam analisar a situação da empresa.O fraudador que busca a "empresa de fachada" para acobertar sua atuação criminosa tem sido implacavelmente investigado e sobre ele recaem todas as conseqüências penais e administrativas de seu comportamento incompatível com a noção de cidadania.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.