Empresas de lonas que sonegaram R$ 150 milhões são alvo de operação em MG

Esquema de sonegação de impostos começou no final da década de 1990, segundo a investigação

Bibiana Borba, O Estado de S.Paulo

27 Setembro 2017 | 11h24

Um esquema de sonegação de impostos que tirou ao menos R$ 150 milhões dos cofres públicos é desarticulado nesta quarta-feira, 27, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A Operação Beija Lona cumpre quatro mandados de prisão, além de outros de busca e apreensão, contra empresários do setor de lonas plásticas suspeitos de coordenar a prática.

+ Leia mais: Operações em dinheiro vão entrar na mira da Receita Federal

Desde o final da década de 1990, três empresas agiam juntas para a emissão de notas 'frias' através de outras empresas de fachada, segundo a Polícia Civil de Minas Gerais. A operação é realizada em parceria com o Ministério Público e a Receita Estadual de Minas.

As equipes estão nas ruas em Belo Horizonte e nos municípios de Contagem e Ibirité, na Região Metropolitana. Um ex-prefeito de Ibirité é um dos envolvidos, de acordo com a polícia. Um balanço da operação deve ser divulgado após o fim das buscas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.