Empresas de médio porte ganham linha de financiamento

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES), Demian Fiocca, anunciou nesta quinta-feira a criação de linha específica para financiamento de empresas de médio porte (faturamento anual entre R$ 60 milhões e R$ 300 milhões). Segundo Fiocca, o objetivo é "facilitar o crescimento" das empresas desse porte.Ele explicou que o momento atual é de grandes projetos em setores como petróleo, siderurgia e papel e celulose, e muitas empresas de médio porte vão se organizar como fornecedoras em torno desses empreendimentos. "Queremos dar simplicidade e agilidade", disse. Por meio da nova linha, que terá orçamento inicial de R$ 1 bilhão e duração até dezembro de 2007, o BNDES poderá fornecer a essas empresas recursos para capital de giro, com prazo de financiamento de até 36 meses, com 18 meses de carência. As empresas serão selecionadas pelo volume de investimento realizado nos últimos três anos. Fiocca adiantou que o BNDES poderá "vir a atuar com renda variável" com as empresas desse porte, mas essa será uma etapa futura das ações do banco com as médias empresas. Fiocca disse que a nova linha do banco está inserida na política de crédito "mais ativa" do governo federal. Na nova linha, denominada Programa de Competitividade das Empresas do Setor Industrial (Procomp), a remuneração básica do BNDES será de 4,5% ao ano para as operações diretas, mais a taxa de risco de crédito, que varia de 0,8% a 1,8% ao ano. Quando a operação for com fiança bancária ou quando se tratar de operação indireta, a remuneração básica do BNDES será de 3% ao ano, mais a taxa do agente financeiro fixada no máximo de 4,5% ao ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.