Embratur/Fotos Públicas
Embratur/Fotos Públicas

Empresas de SC têm os funcionários mais satisfeitos do País, aponta pesquisa

Levantamento da comunidade de carreiras Love Mondays indica que trabalhadores do Estado têm o maior nível de satisfação no emprego em todo o Brasil; na avaliação, SP foi o 8º e RJ ficou em 10º

O Estado de S. Paulo

07 de abril de 2015 | 09h40

São Paulo e Rio de Janeiro são considerados os principais polos econômicos do País, mas quando o assunto é satisfação do funcionário no emprego, quem fica em primeiro é Santa Catarina. Foi o que apontou uma pesquisa da Love Mondays, comunidade de carreiras que mede a satisfação do trabalhador em cada empresa. 

No levantamento, realizado entre janeiro e fevereiro deste ano a partir de 20 mil comentários coletados no portal – onde as pessoas classificam a satisfação no trabalho de uma a cinco estrelas –, Santa Catarina obteve a maior média (3,47) de contentamento do país, seguido por outros dois estados da região Sul: Paraná (3,37) e Rio Grande do Sul (3,25). 


Entre os motivos apontados na pesquisa, os aspectos mais destacados positivamente pelos funcionários nesses Estados foram os benefícios corporativos, aprendizado profissional e progressão na carreira, afirma Luciana Coletti, CEO e co-fundadora da Love Mondays.

"O que mais surpreendeu na pesquisa foi o fato de Rio de Janeiro (10º lugar) e São Paulo (8°), que são os maiores polos econômicos do País, terem ficado em posições mais baixas no ranking. Vemos que o trabalhador tem um grau de insatisfação grande nesses Estados", afirma.

De acordo com Coletti, o salário é importante na percepção que um funcionário tem do trabalho, mas a qualidade de vida é uma das maiores queixas que podem impactar negativamente um emprego. "Vemos profissionais buscando o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional. Cada vez mais, as pessoas estão se alertando a passar mais tempo com amigos, família, hobbies", afirma. "A qualidade de vida é geralmente uma grande reclamação que influencia na percepção que as pessoas têm do trabalho", completa.

Mais conteúdo sobre:
carreira

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.