Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Empresas estudam a fórmula da Índia

A competitividade internacional das micro e pequenas empresas está diretamente relacionada à capacidade de disseminação da tecnologia e inovação, avaliaram ontem representantes do Brasil, Índia e África do Sul. Um memorando de entendimento entre o Sebrae e a instituição de apoio à micro e pequena empresa da Índia - National Smal Industries Corporation Ltd. (NSIC) - foi assinado ontem durante a abertura do "II Encontro da Cúpula Índia - Brasil - África do Sul", em Belo Horizonte.O foco do acordo, que já havia sido firmado entre Brasil e África do Sul, é justamente a área de tecnologia e inovação. "É um entendimento que envolve todas as áreas, mas a idéia é perceber como as instituições dos três países podem cooperar para que as pequenas empresas tenham maior acesso à inovação tecnológica", disse o diretor-técnico do Sebrae, Luiz Carlos Barboza.A participação das pequenas empresas brasileiras no comércio internacional ainda é muito pequena, disse Barboza. Embora sejam responsáveis por 20% do Produto Interno Bruto (PIB), apenas 2,5% do total das exportações brasileiras são feitas diretamente por meio de pequenos negócios. Na Índia, as micro e pequenas empresas (um total de 13 milhões) respondem por 35% das vendas externas do país e 40% do PIB. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

AE, Agencia Estado

18 de setembro de 2007 | 09h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.