Empresas listadas na Bovespa encolheram R$ 213,6 bilhões em 2011

Queda do valor de mercado foi mais acentuada para o setor de petróleo e gás

estadão.com.br,

28 de dezembro de 2011 | 17h10

SÃO PAULO - O valor de mercado das empresas brasileiras de capital aberto teve queda de R$ 213,6 bilhões em 2011 ante 2010, segundo estudo da Economática. O setor de petróleo e gás, que em dezembro do ano passado valia R$ 457,3 bilhões, registrou em 27 de dezembro de 2011 valor de mercado de R$ 360,5 bilhões, queda nominal de R$ 96,8 bilhões.

A Petrobrás, avaliada ontem em R$ 301,3 bilhões, apresenta a maior redução de valor dessa área - R$ 79 bilhões a menos que 2010. O ranking das maiores quedas segue com Vale, cujo valor de mercado neste ano foi de R$ 206,13 bilhões (R$ 68,9 bilhões a menos que a quantia de 2010) e banco Santander, que teve redução de R$ 26,4 bilhões no mesmo período. Banco do Brasil, OGX Petróleo, de Eike Batista, ItaúUnibanco, Companhia Siderúrgica Nacional, Gerdau, Usiminas e Hypermarcas aparecem na sequência das maiores quedas, nessa ordem.

 

Já o setor de alimentos e bebidas foi o que apresentou o maior crescimento no valor de mercado neste ano. Foram R$ 48,9 bilhões a mais que 2010. A maior responsável por esse aumento é a Ambev, que vale R$ 41,5 bilhões a mais que no ano passado.

Em segundo lugar no ranking dos setores que apresentaram maior crescimento no valor de mercado está o de energia elétrica, que valia R$ 183 bilhões em 2010 e registrou R$ 211 bilhões ontem. Os três setores seguintes que tiveram melhor variação no valor de mercado foram telecomunicações, software e dados, química e têxtil.

O estudo da Economática considerou 323 empresas. Quando analisadas em 2010, elas valiam R$ 2,42 trilhões. Agora, elas têm o valor de mercado de R$ 2,21 trilhões. Nessa conta, a Economática considerou a adição dos IPOs (ofertas públicas iniciais de ações) feitos em 2011.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.