Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Empresas novatas perdem valor

Levantamento indica que 75% das que abriram capital até 2008 têm ações com preço abaixo da oferta inicial

Yolanda Fordelone, O Estadao de S.Paulo

10 de agosto de 2009 | 00h00

Com alta de quase 50% acumulada pelo Ibovespa no ano, o investimento em ações lidera com folga o ranking de rentabilidade em 2009. Mas o bom momento da Bolsa foi insuficiente para que os papéis de empresas novatas no mercado acionário recuperassem o valor de estreia no pregão, após a onda de ofertas públicas iniciais (IPOs, em inglês) há três anos.De acordo com dados da Economática, 75% das 90 ações de empresas ainda negociadas na Bolsa que abriram o capital entre 2006 e 2008 permaneciam abaixo do valor do IPO até o fim de julho. Quase metade desse grupo precisa avançar mais de 100% para ao menos recuperar o preço de lançamento. Preocupados com o desempenho, alguns investidores nem esperaram que as ações se recuperassem com consistência. "Chegamos a segurar alguns papéis até 2008, mas acabamos por vendê-los com um pouco de lucro", diz a aposentada Rosegleyde Rocha, coordenadora do clube de investimentos "Entre Amigos Ciainvest", muito ativo em ofertas iniciais de ações e que, ao contrário dos flippers, buscava o retorno de longo prazo.Com o benefício do tempo, especialistas hoje admitem ter havido exageros na fase dos IPOs. "Talvez os preços tenham sido altos, mas isso se deve ao patamar em que o mercado estava. As expectativas eram mais positivas", aponta o diretor de estratégia e produtos da Infinity Asset, André Paes, reconhecendo que indicadores de desempenho das empresas, como o P/L, já estavam elevados na época. "A demanda era tão alta que começaram a vender todo tipo de empresa, inclusive aquelas com menor potencial de crescimento", acrescenta o economista da WinTrade, José Góes. Com o agravamento da crise mundial, a partir de setembro, parte das companhias novatas, sem caixa suficiente e com dificuldade para obter crédito, não entregou os resultados previstos. "Seria estranho pensar que só havia bons investimentos", diz o economista-chefe da Ágora Corretora, Álvaro Bandeira. Entre as decepções, o pior desempenho foi da Agrenco, envolvida em crimes financeiros. Na ponta positiva, Totvs, Terna e GVT superaram com folga o valor da oferta inicial. Desde o IPO, em março de 2006, a Totvs avançou 150%, ante 50,8% do Ibovespa.ENTENDAFlippers - Investidores que miram o curtíssimo prazo, comprando ações nas ofertas iniciais para vendê-las com lucro, ainda na estreia.P/L - Calculado pela divisão do preço de uma ação pelo lucro líquido por ação, indica o tempo que o investidor levará para recuperar o capital aplicado na empresa. Quanto menor, mais rápido o retorno.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.