Empresas pagaram, em 2011, o juro mais alto desde 2008

O spread bancário nas operações de crédito para clientes preferenciais subiu de 3,70 pontos porcentuais para 5,51 pontos porcentuais na comparação entre 2010 e 2011, informou nesta sexta-feira o Banco Central por meio do Relatório de Economia Bancária e Crédito com dados do ano passado. Esse é o maior valor desde 2008 (8,85 pontos porcentuais). Esse cálculo considera a Taxa Preferencial Brasileira (TPB), que passou de 15,53% ao ano em 2010 para 15,59% ao ano em 2011.

EDUARDO CUCOLO, Agencia Estado

14 de dezembro de 2012 | 16h01

Em dezembro de 2011, a taxa cobrada dos clientes preferenciais apresentou spread de 4,7 pontos percentuais em relação à taxa Selic. São considerados clientes preferenciais pessoas jurídicas que possuem operações de crédito com três ou mais instituições financeiras e; pelo menos uma operação em curso normal com valor maior ou igual a R$ 5 milhões; pelo menos uma operação com classificação de risco "AA"; operações "AA" e "A" que correspondem a, no mínimo, 90% do seu endividamento; e inadimplência abaixo de 1% do seu endividamento com os bancos.

Tudo o que sabemos sobre:
spreadBCempresas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.